CONEXÃO PASSIRA: AÉCIO MANTERÁ MÉDICOS CUBANOS, MAS AFIRMA QUE BRASIL NÃO PODE ACEITAR REGRAS DE CUBA.

Radio

quinta-feira, 17 de julho de 2014

AÉCIO MANTERÁ MÉDICOS CUBANOS, MAS AFIRMA QUE BRASIL NÃO PODE ACEITAR REGRAS DE CUBA.

Questionado durante a sabatina promovida pelo Uol, Folha de S. Paulo e SBT, sobre a manutenção de programas sociais criados pela gestão petista, em específico o programa Mais Médicos, o senador Aécio Neves (PSDB), candidato à presidência da República, afirmou que os programas sociais que deram certo serão ‘mantidos e aprimorados’.
Sem querer se indispor com o eleitorado, Aécio julgou a importância do Mais Médicos, reconheceu a importância do programa, mas afirmou que ele ‘não é a solução de todos os problemas do Brasil’. O presidenciável também foi taxativo quando afirmou que o ‘governo cubano terá que se adaptar à posição brasileira’, com relação aos valores das bolsas pagas aos médicos. Atualmente, médicos brasileiros e estrangeiros recebem R$ 10 mil. Mas, com os profissionais cubanos, é repassado apenas R$ 3 mil, o restante é enviado ao governo cubano.
“Porque o Brasil se submeteu a esse acordo? Eu não permitirei que haja discriminação com esses médicos. Mas eles serão submetidos a exames como Revalida. O Governo cubano terá que se adaptar à posição brasileira. O governo brasileiro é que banca o governo cubano com a importação desses médicos”, disse.
BOLSA FAMÍLIA - Aécio também prometeu manter e aprimorar o Bolsa Família. “O que eu quero é tirar esse programa da agenda eleitoral, eu quero é transformar em programa de Estado, para não ser usado em agenda eleitoral com uso para terrorismo eleitoral”, disparou o candidato.
O senador também propôs uma espécie de reformulação do programa, uma espécie de ‘plus’ para atingir além do estudante, os pais.
“Eu acho que programa pode ser melhorado, e em alguns casos, como um pai de família voltar a estudar, poderia receber um dinheiro a mais, um plus. Esses programas vão avançar no nosso governo”, disse.

Fonte  :  Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Postar um comentário