CONEXÃO PASSIRA: PELO TERCEIRO ANO CONSECUTIVO, PERNAMBUCO É PREMIADO COMO UM DOS ESTADOS MAIS TRANSPARENTE DO BRASIL

Radio

terça-feira, 3 de junho de 2014

PELO TERCEIRO ANO CONSECUTIVO, PERNAMBUCO É PREMIADO COMO UM DOS ESTADOS MAIS TRANSPARENTE DO BRASIL



Pela terceira vez consecutiva, o Portal da Transparência do Governo de Pernambuco foi destaque no prêmio Índice de Transparência, iniciativa da organização não-governamental Contas Abertas. Pernambuco obteve a nota 8,14, ficando na segunda posição, atrás apenas do Espírito Santo, que obteve 8,96 no ranking entre os Estados. Os números consolidam a evolução do Portal de Transparência, que obteve nota 6,91 em 2010, na primeira edição do prêmio, e subiu para 7,95 em 2012, ocasião do último levantamento realizado pela ONG.
Na edição de 2014, o Portal da Transparência de Pernambuco recebeu 8,55 no quesito "Conteúdo" (segunda melhor pontuação obtida entre os Estados), 8,8 no item "Série Histórica e Frequência de Atualização", e 7,50 em "Usuabilidade" (também a segunda melhor pontuação no comparativo geral). Com esses números, Pernambuco voltou ao segundo lugar entre todos os Estados, posição que obteve em 2010, quando foi superado apenas por São Paulo, por uma diferença de 0,05 pontos. Em 2012, os portais da transparência de São Paulo (9,29) e do Espírito Santo (8,73) obtiveram índices melhores que o pernambucano.
"Os números comprovam e consolidam os acertos de uma decisão tomada ainda em 2007, no início do nosso governo, quando o ex-governador Eduardo Campos determinou que as contas públicas fossem colocadas à disposição da sociedade na Internet, através do Portal da Transparência, que desde então recebe prêmios como esse do Contas Abertas, uma das maiores autoridades em transparência do Brasil. É um reconhecimento que nos trás muita alegria, pois sabemos que estamos no caminho certo, atendendo a uma das principais reivindicações da população, que é a da transparência com o gasto público", destacou o governador João Lyra Neto.
PREMIAÇÃO - O projeto (indicedetransparencia.com/) encabeçado pela ONG Contas Abertas tem como base a Lei Complementar 131/2009, que obrigou a divulgação na internet, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira - o que já ocorre em Pernambuco desde 2007. O Índice de Transparência é, portanto, um meio de informar ao cidadão o nível de transparência das contas públicas e tem como objetivo criar uma competição saudável entre os gestores públicos em prol da transparência e do controle social.
Nesta terceira edição, o Índice leva em consideração três grandes temas para avaliação: Conteúdo, Série histórica e Frequência de Atualização, e Usabilidade. Houve alterações na metodologia de avaliação, necessárias por conta da evolução da prestação de contas dos governos. Passou-se a cobrar mais conteúdo e o peso da usabilidade na nota final aumentou.
Para se adequar às novas exigências, o Portal da Transparência de Pernambuco (www.transparencia.oe.gov.br) passou por melhorias e se tornou mais intuitivo, facilitando o acesso do cidadão. Além de mais conteúdo, o site conta com glossário interativo e manual de navegação.  O portal é uma ferramenta que permite ao cidadão acompanhar as origens e os destinos do dinheiro público, estimulando a transparência e o controle social da atividade estatal.
O secretário da Controladoria Geral do Estado, Djalmo Leão, ressaltou o grande esforço de Pernambuco em adequar o portal aos anseios da sociedade. “Mesmo com a exigência de novos itens para avaliação, Pernambuco continua se destacando entre os primeiros lugares no critério transparência de informações. Esta classificação nos entusiasma porque, além de reconhecer nosso trabalho, nos anima a fazer sempre mais e melhor. Torna-se ainda mais importante devido ao momento histórico que vive nosso país, desde o ano passado, com a população indo às ruas pedir mais transparência dos gastos públicos. Afinal, a origem desses recursos é da própria população que tem o direito de cobrar onde estão sendo aplicados. Estamos, portanto, no caminho certo”, afirmou Djalmo.

Fonte: Secretaria de Imprensa de Pernambuco
Quadro: ONG Contas Abertas

Nenhum comentário:

Postar um comentário